GameVicioFórumClubVicio
GameVicioFórumClubVicio

[Review] The Last of Us

Fórum GameVicio » Meu Review » [Review] The Last of Us
[Review] The Last of Us
closetojack
closetojack arrow_drop_down
    star_border
    Curioso
    ID: #1986084
    Membro desde
    # [Review] The Last of Us
    Resposta de closetojack.
    IMAGEMaHR0cDovL2VzdGFudGVnZWVrLmNvbS5ici93cC1jb250ZW50L3VwbG9hZHMvMjAxNC8wMi84MjUwMjI2MjI1XzA2ZDFkZWNjZGZfby0xMDI0eDU3Ni5qcGc=
    OBS: Esse texto foi escrito por mim e publicado no site Estante Geek, no qual sou um dos colaboradores. Estou republicando aqui porque gostaria de saber o que as pessoas acharam desse jogo, já que eu certamente fiquei impressionado - e garanto que não é fácil eu dar nota 10. Sério. Boa leitura!

    A experiência de sobrevivência definitiva

    Ao final de Last of Us, eu estava exausto. O jogo exigiu tanto de mim emocionalmente e até fisicamente que ao ver o rolar dos créditos, encontrei-me satisfeito, aliviado e ao mesmo tempo, senti lágrimas atrás dos olhos. Aproximadamente na metade do jogo, eu estava incerto se queria que aquilo acabasse logo devido à tensão crescente e insuportável que a história e a jogabilidade me ofereciam, ou se queria que durasse muito mais, pelo mesmo motivo. A verdade é que mesmo tendo terminado o jogo há alguns dias, seus perigos e seus personagens ainda estão em meus pensamentos - principalmente a absolutamente perfeita e complexa cena final.

    Acompanhamos a jornada de Joel e um pequeno grupo de sobreviventes num mundo destruído por um fungo capaz de infectar humanos, os tornando violentos e animalescos. Numa busca por armas prometidas e desviadas, Joel e Tess (outra sobrevivente) encontram Ellie, uma garota de 14 anos que aparentemente é imune à bactéria, tornando-se uma faísca de esperança no descentralizado e perigoso mundo dos sobreviventes - em certos momentos, os humanos são piores que os infectados.

    Enquanto que em mãos errados, toda a complexidade do mundo totalmente sem hierarquia de Last of Us e a relação que surge entre Joel e Ellie pudesse se tornar um poço de clichês e pieguice, aqui, num dos melhores roteiros escritos nos últimos anos (não só de videogames), o elo emocional que surge entre os personagens e o jogador é intenso e não seria tão poderoso num filme, por exemplo. Envolvido na história, em muitos momentos encontrei-me em literal desespero pelo destino dos personagens, o que torna as partes jogáveis absolutamente assustadoras. Num equilíbrio perfeito entre ação e furtividade, a jogabilidade perfeita oferecida pela Naughty Dog consegue passar toda a tensão das situações nas quais os personagens se envolvem: o medo do escuro, de barulhos distantes, a dificuldade de encontrar suprimentos (os cenários são gigantes, mas não pense que em cada quarto achará alguma coisa), a dificuldade de mirar e atirar sem desperdiçar a também escassa munição.

    E já que mencionei os cenários, vale notar que apesar de ser um jogo linear e sem finais diferentes (uma escolha acertada, porque o final é perfeito) muitas vezes é possível se perder até encontrar o que você deve fazer, mas isso nunca é monótono, pois a direção de arte espetacular faz parecer como se cada um dos milhares de quartos abandonados e vizinhanças desertas realmente, em algum momento no tempo, abrigaram vida. Existem diversas casas completas para explorar, cada uma com suas particularidades, como quartos claramente femininos ou masculinos, com pôsteres de bandas e uma decoração específica, denunciando um resquício da personalidade de seu antigo habitante. Em um local abandonado particularmente assustador, é possível encontrar sapatos e roupas jogadas em camas improvisadas com lonas por cima.

    "Assustador", por sinal, é uma palavra que eu usei várias vezes tentando descrever Last of Us, já que apesar de ser fã incondicional de jogos de terror, poucas vezes me encontrei tão desesperado e tenso (note que já falei "tenso" e "tensão" uma meia dúzia de vezes até aqui). Além das extensas e intermináveis tentativas de furtividade que ocasionalmente dão muito errado e explodem em tiros e socos, o jogo ainda tem um design de som espetacular que consegue, usando pouca trilha-sonora, deixar o jogador roendo o controle de medo. A fase em que Joel cai na esgoto e fica sozinho por vários minutos é um terror - nesse ponto, já sabemos o que os humanos e os infectados são capazes de fazer, e em uma posição extremamente vulnerável na escuridão total, caminhamos "pianinho" numa infinidade de corredores e quartos em busca de um gerador, enquanto rangidos e estalos distantes nos fazem temer por aparições, sejam de humanos ou infectados. Essa parte só se compara em tensão àquela em que Joel precisa eliminar um franco-atirador numa casa no fim da rua, numa longa caminhada furtiva enquanto lida com os outros humanos que surgem no caminho.

    Outro ponto forte da jogabilidade é o equilíbrio dos combates: sozinho, um infectado ou um humano são relativamente fáceis de se lidar com. Mas em grupo, qualquer um destes é terrivelmente perigoso. Os humanos são inteligentes, sempre forçando o jogador a quebrar sua rotina e tentar isolá-los para se livrar de todos um por um (a melhor estratégia), é quase inevitável que algum momento algo dê errado e você é obrigado a participar de um tiroteio. A mira é eficiente e difícil, nos fazendo sentir o peso de cada bala desperdiçada, o que geralmente leva à um combate corpo-a-corpo no soco ou com o uso de armas improvisadas (pedaços de madeira, tacos de baseball, canos, etc.). Já os infectados são cegos e se guiam pelo som, o que não facilita em nada, já que é preciso caminhar bem devagar e tomar cuidado com objetos que podem ser derrubados e vidro quebrado no chão. Sem falar que, após o primeiro tiro, todos os que estiverem perto já te ouviram.

    Por fim, é impossível falar de Last of Us sem mencionar o excepcional trabalho de dublagem. A versão em português ajuda quem não gosta de legendas e facilita no entendimento da história, mas soa artificial e mecânica na maior parte do tempo. A versão original em inglês, altamente recomendada, tem um trabalho vocal dedicado de todos os dubladores, mas claro que Joel e Ellie, dublados por Troy Baker e Ashley Johnson respectivamente, são a cereja do bolo. Conferindo peso e personalidade à suas versões virtuais, é quase inevitável ver os dois como figuras fortes e reais no decorrer do jogo. Utilizando vários pequenos diálogos que ocorrem durantes partes jogáveis sem interromper a ação, a Naughty Dog abusa do recurso para conferir realismo e desenvolver a história sem o uso excessivo de cenas não jogáveis.

    Last of Us é um jogo que assim como poucos outros, consegue ultrapassar os limites do puro entretenimento, oferecendo ao jogador uma experiência completa, que vai do terror absoluto ao mais belo dos sentimentos, um que, de tão intenso, nem todos serão capazes de entender. Repleto de tensão e ação brutal equilibrada com momentos jogáveis belos e reflexivos, The Last of Us eleva o nível para os jogos da nova geração e é definitivamente um dos melhores jogos já feitos.

    Nota: 10
    renan305
    renan305 arrow_drop_down
      star_borderstar_border
      Novato
      ID: #1986400
      Membro desde
      # Re: [Review] The Last of Us
      Resposta de renan305.
      Bom review
      closetojack
      closetojack arrow_drop_down
        star_border
        Curioso
        ID: #1986505
        Membro desde
        # Re: [Review] The Last of Us
        Resposta de closetojack.
        Obrigado! Você gostou do jogo?
        GabrielVegas
        GabrielVegas arrow_drop_down
          starstarstarstarstarstarstarstarstarstarstarstar
          Associado GameViciado
          O amor é o maior poder do mundo
          ID: #1986512
          Membro desde
          Masculino, 19 anos
          # Re: [Review] The Last of Us
          Resposta de GabrielVegas.
          Belo review
          Não li tudo mas lerei =D
          [Spoiler=Meu PC] Processador:I3 4150
          Memoria 4GB DDR3 1333MHZ
          Placa de video:XFX HD7750 CORE EDITION 2GB DDR3
          Fonte:Corsair CX430
          Monitor:22"
          MOBO:H81M-C/BR [/spoiler]

          Clique para ver a imagem em tamanho original

          Ja leu as regras hoje?
          TarekVilela
          TarekVilela arrow_drop_down
            starstarstarstarstarstarstarstarstarstarstar
            GameViciado Master
            Ajehwvgwgwudwb
            ID: #1986523
            Membro desde
            Masculino, 21 anos
            # Re: [Review] The Last of Us
            Resposta de TarekVilela.
            Infelizmente não poderei jogar |
            Pena que é exclusivo...

            Não vou dizer que é sacanagem, pois há muito mais exclusivos para PCs do que para consoles, mas vacilaram em não lançar para a plataforma!
            Clique para ver a imagem em tamanho original
            BigBoss
            _BigBoss_ arrow_drop_down
              starstarstarstarstarstarstarstar
              Detonador de Game
              ID: #1986535
              Membro desde
              Masculino, 24 anos
              # Re: [Review] The Last of Us
              Resposta de _BigBoss_.
              Jogão! bom review|
              [spoiler=Meu PC]Desktop
              º Gabinete Cooler Master HAF 912
              º Placa Mãe Gigabyte ga-970a-d3 rev1.4
              º Processador Fx 8320 3.5GHz @4.60GHz
              º Cooler Evercool Buffalo
              º Fonte Thermaltake 750W Plus Bronze Pfc Ativo
              º Memória Ram G.SKILL sniper 8GB (2x4) ddr3
              º Placa de vídeo Radeon HD 7970 dual-x 3gb 384Bit
              º Som VIA High Definition Audio
              º Disco rí­gido Espaço total:500gb sata III
              º Drive de DVD : DVD LITE-ON
              º Sistema Operacional Windows 7 Ultimate - 64 bits
              ° Monitor LG 23 Led/Full HD[/spoiler]
              FlashBack
              Flash.Back arrow_drop_down
                starstarstarstarstarstarstarstarstarstarstarstarstarstar
                GameViciado Super
                ID: #1986590
                Membro desde
                Masculino, 23 anos, Solteiro
                # Re: [Review] The Last of Us
                Resposta de Flash.Back.
                Ótima análise. Para que fique melhor, procure destacar cada aspecto do jogo por meio de subtítulos.
                bpm 1993
                bpm_1993 arrow_drop_down
                  starstarstarstarstar
                  Começando a Saber
                  ID: #1991068
                  Membro desde
                  # Re: [Review] The Last of Us
                  Resposta de bpm_1993.
                  Texto muito bem elaborado, seria bom aproveitar mais os subtitulos.
                  Fórum GameVicio » Meu Review » [Review] The Last of Us